Investimento Imobiliário: Tudo Que Você Precisa Saber

O sonho de grande parte dos brasileiros ainda é adquirir a casa própria. Mas o mercado imobiliário vai além dessa ideia. Quando o assunto é investimento imobiliário vários produtos são relacionados ao setor de imóveis, como, por exemplo, terrenos, projetos, construções em andamento ou inacabadas, contratos, hipotecas, entre outros.

Devido à boa valorização de imóveis com o passar dos anos, muitos compradores surgem no mercado buscando investir nesses produtos. Ao tomar posse, esses investidores podem vender, alugar, permutar e outras atividades que gerem retorno financeiro. Por ser uma prática de longa data, esse setor é visto como um dos mercados mais rentáveis e tradicionais que existem.

Se você ficou interessado no assunto e gostaria de saber mais sobre o mercado de investimentos imobiliários, continue lendo este texto!

Como se tornar um investidor imobiliário?

Investir em imóveis é um dos primeiros passos para uma carreira promissora. Empresários que procuram essa área consideram fatores favoráveis para a construção de um patrimônio sólido. Segurança, potencial de valorização, demanda constantemente em alta e as chances de diversificação são os principais atrativos.

O jeito mais tradicional de se ingressar no mercado é por meio da construção ou compra direta de imóveis. No entanto, existem outras modalidades de investimento, como locações, fundos imobiliários e títulos de crédito. Mas graças à modernização da economia, crescimento e desenvolvimento do mercado financeiro, surgiram novas formas de investir, e diversas delas estão ligadas ao setor financeiro.

Por causa disso, investir em títulos e ativos de empreendimentos imobiliários tem se tornado cada vez mais atrativo, superando a ideia de investimento direto (construção de imóveis), pois a modalidade permite reduzir burocracias e alguns riscos, também aumentando a possibilidade de melhores rendimentos.

Quais são as vantagens de investir em imóveis?

Além das novas perspectivas do mercado citadas acima, as aplicações monetárias apresentam mais vantagens. Confira a seguir:

Segurança: imóveis são bens tangíveis que geram valor agregado com o passar dos anos. Mesmo em crises econômicas, o proprietário ainda terá posse do item, sem grandes percas ou nenhuma, além de poder negociar por qualquer valor, visando o lucro.

Rentabilidade: a localização valoriza muito o imóvel, quanto mais bem localizado, maior será a lucratividade do proprietário, podendo chegar a níveis surpreendentes. Ou seja, sempre haverá bons rendimentos independente da transação realizada.

Variedade: o proprietário tem a liberdade para escolher qual finalidade deseja dar ao imóvel, seja alugar, vender ou permutar. Normalmente, a decisão é feita com base no perfil de compradores ou locatários, e região onde o bem se encontra (centros urbanos, praias, rurais, etc).

Liquidez: a liquidez também pode superar expectativas de lucro, mas com base nos seguintes fatores: comércio local, variedade de transporte público, infraestrutura e pontos turísticos.

Quais tipos de investimentos existem?

Dentro de um cenário econômico positivo, muitos investidores procuram aplicar seu dinheiro no setor imobiliário, seja construindo ou adquirindo cotas, visando sempre um retorno futuro mais vantajoso.

São diversos tipos de investimentos disponíveis e é de extrema importância pesquisar e compreender como cada um deles funciona, para então poder selecionar o que se enquadra melhor nos planos de investimento. Confira algumas modalidades:

  • Imóveis na planta
  • Imóveis usados
  • Imóveis para locação
  • Imóveis financiado
  • Imóveis de luxo
  • Imóveis ofertados por imobiliárias

Após entender como se tornar um investidor, quais as vantagens e opções de investimentos existem, iremos tratar das principais opções de ativos financeiros. Leia mais para entender em detalhes:

O que são fundos imobiliários?

Um fundo imobiliário acontece quando um grupo de investidores reúnem seus recursos para serem aplicados juntos em um determinado empreendimento imobiliário. Alguns exemplos de investimentos são: hotéis, shoppings, empreendimentos residenciais ou prédios comerciais. A soma dos recursos compõe o patrimônio da “sociedade”, que, então, é dividido em cotas.

Quando as operações começam a gerar ganhos, eles são distribuídos aos investidores, também conhecidos como cotistas, na mesma proporção de suas aplicações, ou seja, de acordo com o número de cotas pertencentes a cada um no fundo imobiliário.

O que determina a valorização ou desvalorização das cotas é o sucesso do investimento. As tomadas de decisão do gestor de fundo em relação ao que deve, pode e não pode ser feito com o empreendimento precisam concordar com os objetivos e políticas definidas previamente pelos investidores.

Diferente de um proprietário, o cotista não exerce poder algum sobre o empreendimento, como também não responde a questões relacionadas a ele, quem faz isso é o órgão ou administrador responsável pelo bom gerenciamento do imóvel.

Títulos de crédito imobiliário

Os títulos de crédito imobiliário são aplicações de renda fixa adquiridos em bancos, bancos exclusivos para investimentos e corretoras de valores.

A compra dos créditos funciona da seguinte maneira: o investidor aplica os valores em um banco, que os utiliza para financiar projetos, construções ou aquisições de imóveis. Depois de um tempo, são gerados juros de operações a serem repassados ao investidor como rendimento.

Conheça três exemplos de títulos de mercado:

LCI (Letras de Crédito Imobiliário): são títulos emitidos que financiam diretamente empresas do setor imobiliário.

CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários): são títulos do tipo securitizado, com a finalidade de garantir o recebimento do pagamento de empréstimos a empresas do setor, como incorporadoras e imobiliárias.

LH (Letras Hipotecárias): são títulos de renda fixa garantidos por créditos acrescentados à hipoteca, que geram ganhos de acordo com os prazos de vencimento.

Agora que você possui maior compreensão sobre o que é como ingressar no mercado de investimentos imobiliários, você pode acessar esse texto e conferir as previsões do mercado imobiliário de 2021, escrito com base em pesquisas recentes e especialistas do mercado imobiliário.

Continue acompanhando o blog o Grupo VRV para mais informações sobre esse assunto!

0 0 votes
Article Rating