Famílias que escolhem viver em um condomínio fechado buscam, primeiro, segurança. Por isso, prezar pela proteção de qualidade no perímetro do prédio deve ser prioridade para todos os síndicos, já que os moradores pagam para se sentirem mais protegidas e não terem preocupações.

Existem inúmeras estratégias que podem ser adotadas, mas o foco do profissional deve ser oferecer aquela que garantirá com eficiência um ambiente tranquilo e sem ameaças, conservando a integridade de seus moradores e de seus bens.

Essa é uma enorme responsabilidade e sabemos que está cada dia mais desafiador adquirir um sistema ou um método capaz de solucionar 100% das inseguranças. Por isso, para ajuda você, que é responsável por um empreendimento imobiliário, a VRV organizou 4 dicas de segurança para serem postas em prática.

Gostaria de saber como proteger da melhor forma os seus condôminos? Então, continue lendo este texto!

Contrate profissionais especializados

Tudo começa com o pessoal que é contratado para atuar no prédio.

Durante as entrevistas, tenha certeza de que está analisando cautelosamente todos os pormenores apresentados pelo candidato, como referências, experiências no currículo ou carteira de trabalho, cursos especializados e as habilitações.

Uma boa ideia é realizar um período de testes com o objetivo de avaliar melhor as habilidades alegadas durante a entrevista falada e como o profissional se comporta enquanto exerce sua função.

Terceirize serviços de uma empresa do ramo

Mas se, além de um ótimo trabalho, você queira reduzir custos e aumentar a eficiência da segurança, outra boa opção é contar com uma empresa renomada do mercado securitário.

Seus zeladores, porteiros, mecânicos e seguranças realizam cursos periódicos para poderem continuar sempre atualizados e aptos a atuar em qualquer situação. Mas, além dos recursos humanos, pode-se contratar sistemas de segurança completos, por exemplo, alarmes e câmeras de monitoramentos 24 horas, como veremos a seguir.

Invista na segurança eletrônica

A tecnologia deve ser usada sempre a nosso favor, e como dito acima, ela também está disponível como sistema de segurança para garantir o bem-estar dos moradores do residencial.

E opção é o que não falta! Você, síndico, porteiro ou vigilante, pode usufruir de apetrechos como câmeras 24 horas, sistemas de alarme integrados a uma central de atendimento, sensores, mecanismos automáticos de acesso e comunicação (portas, interfones, sensores de metal), entre muitos outros.

Esses itens podem ser comprados direto com o fabricante ou adquiridos com uma empresa terceirizada, que também será responsável pela administração dos dados e manutenção quando necessário.

Estabeleça normas e políticas condominiais

Por fim, é preciso olhar para os relacionamentos interpessoais entre as pessoas que transitam no prédio, afinal, para manter a ordem e segurança é necessária a colaboração de todos.

Deve-se estabelecer regras que envolvam os moradores e funcionários, priorizando sempre o respeito mútuo e os cuidados com o patrimônio, principalmente os itens de espaços coletivos. Essa é uma forma de prevenir acidentes e corrigir posturas danosas.

Podem até existir orientações e normas similares de um condomínio para o outro, mas como a conjuntura de muitos é ímpar, uma análise criteriosa deve ser feita antes de estabelecer qualquer política.

Esperamos que essas 4 dicas ajudem você a melhorar o funcionamento e o convívio no seu residencial. Caso tenha interesse, diversas outras dicas te esperam no nosso blog, confira!

0 0 votes
Article Rating