Como diz o ditado: quem casa, quer casa. Mas, convenhamos, comprar um imóvel enquanto planeja o casamento dos sonhos não é fácil, muito menos barato. Ambos projetos requerem um grande investimento. No começo, pode parecer algo impossível. No entanto, a boa notícia é que, se você se organizar direitinho, é possível conciliar a compra da sua moradia e os preparos para a celebração mais importante da vida.

Ficou curioso? Continue lendo este texto e confira algumas dicas essenciais que nós preparamos.

Planejamento financeiro

Quando se trata de um grande gasto, organizar a vida financeira é importante. Mas, agora, estamos falando de dois grandes gastos, logo o planejamento financeiro é mais que essencial. Antes de mais nada, você precisa conhecer a sua saúde financeira e a do seu parceiro. Saber o quanto cada um ganha e gasta mensalmente já dá um parâmetro para as economias.

Depois de tomar nota desses valores, comece a analisar o cenário após o casamento, prevendo os futuros gastos na vida à dois. Se você pretende adquirir uma moradia por financiamento imobiliário, é indispensável saber se as parcelas vão caber no orçamento doméstico junto com as contas de água, luz, internet, gastos com alimentação, entre outros.

A próxima etapa é estabelecer as prioridades do casal. Elenque o desejo de vocês para o futuro, como: ter filhos e quantos, a infraestrutura ideal da nova casa ou apartamento, se irão comprar automóveis e por aí vai. Em seguida, estipule datas. Se o imóvel já está pronto, não existe problema no casamento ser em poucos meses, caso contrário e o imóvel ainda estiver na planta, o melhor é deixar o casório para depois da entrega das chaves e mudança.

Pesquise as melhores condições do mercado

A compra da casa própria pode dispor de diversas facilidades se você e seu cônjuge estiverem dispostos e aderir ao programa governamental ou privado que mais combina com o perfil dos dois. Um dos principais exemplos é o Programa Casa Verde e Amarela, antigo Minha Casa Minha Vida, que oferece crédito facilitado e juros mais baixos em relação a outros tipos de financiamentos. Ainda, há subsídios de cada estado e a possibilidade de usar o seu FGTS como entrada e pagamento de parcelas de um financiamento.

O importante é fazer uma simulação de financiamento a cada opção que você encontrar no mercado, dessa maneira, você e seu par terão uma visão completa da situação e poderão identificar qual se encaixa melhor no orçamento. Essa previsão mostra o custo total do imóvel, uma estimativa do valor das parcelas e o valor de crédito imobiliária disponível para a sua situação.

Calcule o quanto pode ser investido na compra do imóvel e quanto sobra para realizar o casamento sem desequilibrar o orçamento do casal. Conhecer as possibilidades financeiras ajuda a prever os gastos futuros também com o casório. Lembre-se de pesquisar e encontrar a melhor construtora.

Economia também é importante para o casamento

O apartamento deve vir primeiro que o casamento, isso é um fato. Depois que a primeira questão for resolvida, parta para a segunda. Com um bom planejamento financeiro, é possível casar no civil e no religioso, e preparar uma festa para amigos e familiares. Além de pesquisar pelo estilo de celebração que mais agrade, contar com uma cerimonialista facilita o processo e ajuda a encontrar as opções mais econômicas de bufê, decoração, entre outros itens.

Não exagere no tamanho da lista de convidados, lembre-se de chamar apenas quem verdadeiramente importa na sua vida. Até o dia do casamento, estipule estratégias para poupar grana, como chamar um amigo ou colega para ser o DJ, algum conhecido que possa emprestar os trajes de gala ou até mesmo uma galera para ajudar a enfeitar o salão ou preparar a comida. Apesar de parecer pouco eficiente, na final de tudo fará uma enorme diferença no bolso.

Com todas essas dicas, você e o amor da sua vida podem conquistar, sem complicações, a moradia dos sonhos e realizar a festa mais inesquecível de todas!

Leia mais posts como esse no nosso blog.

0 0 votes
Article Rating